matemática
aplicada à vida
Curso de Matemática Aplicada à Vida Prandiano
- Curso de Cálculo do Prof. Ricieri no Museu da Matemática:
descubra logaritmo, função, limite, derivada, integral, vetor, matriz, colônia de formigas, teoria das cores, trigonometria, fractais, estatística etc e,
o mais importante,
para que serve tudo isso.
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

P(2)

  

Ainda temos vagas para a turma de P2 que começará no dia

 

5 de janeiro (sábado), 7h30

O Curso terá 12 aulas de 6h de duração cada. 


AINDA TEMOS VAGAS!

 

MUSEU DA MATEMÁTICA

Rua Gaspar Lourenço, 64

Vila Mariana

São Paulo (SP)

Metrô Ana Rosa

para mais informações

escreva para

contato@prandiano.com.br

Escreva inbox

www.facebook.com/prandiano

Destinada a formados, professores e alunos de Engenharia, Física, Matemática, Computação, Administração, Tecnologia, Biomédicas, Licenciatura, Técnico, Economia, Cursinho e profissionais interessados na área de consultoria.
Matemática
Aplicada

Espirais, catenárias, hélices cilíndricas, ciclóides, cardióides, pentágonos, hexágonos etc, que sintetizam a natureza, constituem a matéria-prima transformada em produtos e idéias pelos profissionais das Exatas.

 

Inúmeros resultados relativos à aplicação da Matemática podem ser verificados com o acervo do Museu Prandiano, permitindo que o aluno-visitante veja o significado maior do verbo matematizar ligado diretamente com a economia do país e com o seu cotidiano. O visitante do Museu e o aluno do Curso Prandiano entendem - por meio das consultorias feitas pelo professor Ricieri que viraram experimentos - para que serve esta coisa toda ensinada  nas escolas e universidades.

 

Tempo houve na Matemática em que seu ensino dispensava a equipolência entre seus textos e o cotidiano do aprendiz, resultando, quase sempre, em um fracasso educacional resumido em alunos desmotivados e professores frustrados. Esse tipo de ensino, alicerçado em currículos retrógrados impostos por burocratas, engessou a criatividade do professor e arruinou as Exatas. 

 

Associar matrizes com a minimização de retalhos no corte de tecidos ou relacionar a sequência de Fibonacci com a maximização no número de caixas paletizadas; seguidos das aplicações dos polinômios coloridos no plantio das lavouras, é entender que é chegada a hora do professor de Geografia discutir política, do professor de Português relacionar a língua como mecanismo de dominação, do professor de Biologia associar esquistossomose com saneamento básico, ou seja, de aplicarmos conhecimento à vida.

 

A geometria do corte transversal de uma carambola ou de um mamão teriam algo a ver com a forma da estrela-do-mar?Entender o porquê do formato do ovo, da carapaça da tartaruga ou da casa do João-de-barro permite projetar com inteligência, por exemplo, iogurtes, capacetes, bombons, recipientes tipo spray e garrafas de vinho.  As perguntas feitas para se compreender a mecânica do mundo são reveladas nas leis da natureza e podem ser transformadas em aplicações úteis. Não seria interessante que a Matemática servisse ao projeto de camisas, sapatos, jóias, ração de custo mínimo, absorventes eficientes, remédios, aerodinâmica de carros? E mais, que se debruçasse sobre o problema do trânsito nas grandes cidades, na economia de matéria prima, na preservação (eficiente) do nosso meio ambiente?  

 

Todos esses são elementos que, para serem finalizados com inteligência, carecem de funções, limites, logaritmos, derivadas, integrais, matrizes, vetores, trigonometria, desvio padrão... 


Essas e outras respostas, que estão nas ruas, nos produtos industrializados, nos papiros egípcios, nas pedras maias, nos centros de pesquisa, nas universidades, na espiral do náutilos, no cacho de uva, no vôo de um pássaro, em nosso cérebro... estão também no Curso Prandiano, e conhecê-las

é entender a Matemática,

aplicá-la à vida

e tomar gosto por ela.