copyright © 2000 by A.P.Ricieri
.
  D - G H - Z
 
ABSCISSA
 
abscissa
abscisse
abscisa
Abszisse
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do latim abscissa provem do verbo abscindere que conjuga a ação de cortar (scindere) alguma coisa. No gráfico, o eixo horizontal corta o eixo vertical.
A palavra abscissa aparece na Matemática em 1659 no livro Geometriae Speciosae Elementa, escrito em Bolonha por Pietro Mengoli no qual na página 53, ele escreveu:                              Omnibus abscissis (Soma das abscissas).
Gottfried Whilhelm Leibniz, em um manuscrito datado de 26/outubro/1675, interpretando o plano cartesiano usou para o eixo horizontal a palavra axem (axial, eixo longitudinal). Mais tarde ele também usaria recta abscissa (reta cortada).
Seguem duas outras notações para os eixos formadores de um gráfico:

 
** co (junto de, complementa o) + ordinatio(arranjo de alguma coisa, no caso, as linhas horizontais são arranjadas para serem paralelas umas as outras.)
 
 

ACUTÂNGULO

 
acute angle
angle aigu
acutángulo
Spitzer winkel
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do latim, trata-se de uma palavra formada de duas outras: acutus (pontudo) + angulus (ângulo). Acutângulo são os ângulos menores que 90º (ângulos pontudos).
No caso do triângulo, ser acutângulo entende-se aquele cujos ângulos internos são menores que 90º, como é o caso do triângulo equilátero (aequilateralis):

 
 
ADJACENTE
adjacent
adjacent
adyacent
Angrenzend
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do latim adjacens subentende estar próximo de, isto é, ad (perto, junto de) + jacere (estar deitado, jazer).
No exemplo do triângulo retângulo (rectangulus) abaixo, os lados (latus) 1 e 2, 1 e 3, 2 e 3 são lados adjacentes (adjacens). Entretanto, no retângulo abaixo os lados 6 e 8, 5 e 7 não são adjacentes.

 
 
ALEATÓRIO
 
aleatory
aléatoire
aleatorio
Zufälling
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Na Roma antiga aleatoris eram as casas de jogos.
Aleam ludere ou aleator era o jogador de dados. Assim, do latim, alea refere-se a um dado bem como ao ato de jogá-lo cujo resultado é incerto (jogo de sorte).
Alea jacta est: a sorte foi lançada. Periculosa opus et alea: obra incerta e perigosa.

 
 

ALGEBRA

 
algebra
algèbre
álgebra
Algebra
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Essa palavra apareceu na Matemática através dos escritos em árabe de Al-Khowarizm's Mohamed Musa que, por volta do ano 1000 da era cristã, compilou seu:
                                       Al-Jebr Wa'l Muqabalah
.
Do árabe antigo, a palavra Jebr significa agrupar, reunir, juntar alguma coisa que foi quebrada, fragmentada. O verbo Jabara articula a ação de reunir pedaços de um todo que foi quebrado enquanto o verbo qabalah significa pesar com uma balança de dois pratos.

 

Enfim, o matemático Al-Khowarizm's quando empregou a palavra Al-Jebr queria fazer entender que é possível resolver equações (reunir o x) trabalhando nos dois lados da igualdade (=) que as caracteriza:

 
 

Somou-se 4 nos dois lados da iqualdade e devidiu-se por 2: qualquer operação que se faz em um lado da igualdade deverá também ser feita no outro .
Algebra foi traduzida no século XV por Scientia Restaurations (Ciência Restauradora)

 

ANÁLISE

 
analysis
analyse
análisis
Analysis
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do grego análysis vem de analýein, isto é, aná (para cima) + lýein (soltar, afrouxar, decompor). Análise significa desfazer, jogar para o alto. O termo provavelmente tem sua origem no benificiamento do trigo in natura que, quando triturado e jogado para o alto, é possível separar grãos da palha.
Pappus de Alexandria, em 390 d.c, no seu Opus Magnus, estabelece o conceito matemático da palavra analytikós: os elementos desconhecidos de uma teoria, são construídos com base nos elementos conhecidos; e o todo, é constituído de partes que se organizam em uma totalidade coerente e lógica.
Descarte, em 1637, no seu Discours de la Méthode (Geometry Analytique), mostra que a ação (analytique) de resolver um problema é procurar o méthode (meta, caminho, raciocínio) que permite decompor seu todo nas partes que o constitui.
No século XIV era comum os matemáticos europeus usarem a palavra analyticu em substituição da palavra al-Jebr.

 
ÂNGULO
 
angle
angle
ángulo
Winkel
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do latim angulus. O sufixo-ulus implica diminutivo. Assim, angulus é entendido como canto ou pequena dobra (um fio que foi dobrado como indica a figura abaixo).

 
 

Esse termo foi difundido em boa parte da Europa no ano de 1450 com a tradução do livro de Anísio Torquato Boécio: De Consolatione Philosophiae.
Boécio estuda nesse livro o Quadrívio: Aritmética, Música, Geometria e Astronomia.

 
APÓTEMA
apothem
apothème
apotemo
Apothem
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 
Palavra de origem grega formada por apó (sair da) théma (posição) : apothema.
 

Apótema é o segmento de reta que liga o centro de um polígono regular, perpendicularmente, a um de seus lados. Como pode-se ver no hexágono acima.

 
ARITMÉTICA
 
arithmetic
arithmétique
aritmética
Arithmetik
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 
[(2+3) x (8-4)] (5)
 

Do grego arithmós refere-se aos números enquanto o prefixo ar-implica reunir, isto é, arithmética é a ciência que reúne (soma, subtração, multiplicação, etc) números.
Do prefixo ar-lembre-se que argentário (rico) é aquele que reúne prata (argentum).

 

ASTERISCO

 
asterik
astérisque
asteristico
Sternchen
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 
Do grego asteriskós é o diminutivo da palavra estrela (astér).

Esse símbolo é usado com freqüência na Matemática, em particular, na Teoria dos Grupos e na Integral de Convolução:

 
 

BARICENTRO

 
barycentric
barycentre
baricentro
Baryzentrische
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do grego báros, do latim gravitas refere-se ao conceito de "pesado".
                             Báros (pesado) + kéntron (centro).
Baricentro é o centro de massa de um corpo. Esse tema, muito importante na Física, tem seu maior conteúdo no trabalho de Ferdinand Möbius (1287):
                                           Der Baricentrische Calcul.
Para o caso de três corpos pontuais, distribuídos em um plano, que tem suas coordenadas de localização dadas por (x1, y1), (x2, y2) e (x3, y3) e massas m1, m2 e m3, respectivamente, o centro de massa do sistema é dado por:

 
 
Esse tema é importante na Logística, que trata de inúmeras aplicações da Matemática.

BASE

 
base
base
base
Basis
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do grego basís (andar), quer dizer, "andar com os pés", "com as partes mais baixas do corpo de quem anda". Basís também pode ser entendido por pé.
Em um compasso perpendicular a um plano, sua basís é o segmento de reta que liga as duas pontas que tocam o plano.

 
 

Na Música, o baixo (graussimus sonus) é o instrumento que emite as notas baixas.
Na Matemática, a base de um triângulo, por exemplo, é seu lado de baixo.

 

CÁLCULO

 
calculus
calcul
cálculo
Rechnung
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do latim calc (pedra) + ulus (pequena). Calculus se diz das pedrinhas.
Calculator (calculador) era o romano que associava, por exemplo, uma pedra a uma ovelha, duas pedras a duas ovelhas, assim por diante. Daí a palavra calculus.

 
 

CENTRO

 
center
centre
centro
Zentrun
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 

Do grego kéntron (ferrão de animal), pelo latim centrum.
Kéntron significa também uma pequena estaca de madeira. Isso pelo fato de os antigos gregos traçarem um círculo amarrando um fio de lã a uma pequena estaca (kéntron) cravada no chão. Chamavam kéntron o centro do círculo, isto é, a estaca.

 
COEFICIENTE
 
coefficient
coefficient
coeficiente
Koeffizient
Inglês
Francês
Espanhol
Alemão
 
Os números 8 e 3, dentro dos retângulos abaixo, são coeficientes:
 
 

Do latim co-(junto de) + efficient que se origina de efficere (ex+facere), ou seja, fazer do lado de fora. Coefficiente é literalmente "aquele que traz algo, junto do lado de fora". Nos dois casos citados, os números 8 e 3, que estão juntos (co-) das variáveis, são coeficientes: multiplicam-nas (facere) do lado de fora (ex).
Esse termo aparece em 1591 no livro In Artem Analyticam Isagoge escrito por Francis Vieta. Maiores detalhes sobre o uso dos coeficientes junto a das variáveis N (numerus), Q (quadratus) e C (cubus) ... x, X², X³...associados aos coeficientes A, B e C... Ax, Bx²,Cx³..., encontram-se no livro de Vieta publicado em 1553: Variorum de Rebus Mathem. Responsorum Liber.

 

 

  D - G H - Z
 
TODOS PODEM APRENDER MATEMÁTICA
CURSO PRANDIANO